Menu


Rádio Diamantina Fm
                                        104,9

Notícias

Título

19 MAI 2016
19 de Maio de 2016
Escreva aqui seu post ...
Leia mais

Título

19 MAI 2016
19 de Maio de 2016
Escreva aqui seu post ...
Leia mais

A importância do rádio

Já levantaram em muito a tese de que o rádio estaria acabando, porém o que vemos é que, mesmo com tanta tecnologia, ele continua firme na cozinha, no carro, nas caminhadas, na mesa do bar, enfim, em todos os lugares. O rádio é tão importante que nosso presidente tem até um programa de rádio semanal – claro que não é por acaso; é que ele e sua assessoria já descobriram o caráter de versatilidade e de facilidade de aquisição que só o rádio pode ter. Quando criticamos muitas coisas que acontecem no rádio, queremos com certeza seu bem e, claro, de toda a comunicação. O rádio merece respeito, no entanto deve mudar em muito para alcançar um público maior e ter mais apoio em termos de publicidade e investimento.

O rádio tem sido fiel companheiro de várias pessoas, tanto nos momentos de insônia como na necessidade de informação, do conhecimento da hora de ir para o trabalho e, em muitos casos, até para saber como vai o trânsito das cidades. Quantas amizades têm sido feitas no rádio, quantos amores conhecidos, pois o rádio favorece a comunicação das pessoas tímidas que podem se esconder nos recados e nas mensagens que são passadas pela radiofonia. O rádio tem curado depressão, tem conseguido recursos para os mais pobres que, ao apelarem pelo rádio, têm logo seus intentos alcançados graças ao amigo rádio. O rádio é talvez a primeira informação que temos no dia-a-dia, pois o imediatismo da notícia não tem de esperar por edição nem pela maquiagem do apresentador.

União de toda a sociedade

Ao estudar a história do rádio vemos que muitos dos que têm sucesso na televisão vieram do rádio, que lhes deu os primeiros ensinamentos da comunicação. Todo mundo tem curiosidade sobre o rádio. Como pode uma caixinha de transistores tão minúsculos nos enviar tanta comunicação? Se tivéssemos mais informações sobre rádio para nossos jovens, certamente conquistaríamos mais ouvintes que ainda não têm a dimensão exata do papel do rádio. É preciso que o rádio seja mais debatido nas salas de aula, pode-se dar uma boa aula ouvindo rádio, ou seja, discutindo a mensagem que vem do rádio podemos discutir sobre a vida, sobre a economia, sobre a política, sobre os problemas do mundo, sobre tudo que se passa no planeta. O rádio tem comunicação fácil e vai conosco em todos os lugares.

O rádio precisa de mais apoio para se solidificar cada vez mais e alcançar a importância que tem em todos os setores da sociedade. O rádio precisa ser acreditado pelos publicitários, que precisam desenvolver práticas midiáticas via rádio para alcançar seu público, que não é pequeno. O rádio precisa que os cursos de formação de jornalistas desenvolvam melhor a prática radiofônica, unindo a comunicação ao prazer e ao desenvolvimento da postura dos radialistas. O rádio precisa da união de todos os setores da sociedade para que cada cidadão possa acreditar na sua importância de forma mais acentuada e mais forte em todos os setores da vida.

Fortalecimento e enaltecimento

A mensagem do rádio é forte e precisa de guarida para se fortalecer com o apoio das outras mídias. Que tal nossa televisão resgatar a história do rádio? Que tal incentivar e fortalecer a mídia alternativa e deixar que grupos populares possam ter suas emissoras? Infelizmente, o que vem ocorrendo com as emissoras comunitárias não era o que se previa para a comunicação popular. O rádio, hoje, tem que melhorar as emissões com modernização de equipamentos, com melhoria do acervo musical e com melhor planejamento dos programas para que o improviso não seja a única forma de fazer rádio.

A programação de rádio deve ser plural. É importante que haja uma fiscalização na forma de fazer rádio de mão única, hoje praticada pelos grupos religiosos que se apoderaram do rádio e destilam apenas suas mensagens esquecendo que há uma massa que pensa de forma diferente e quer outro tipo de rádio. É preciso que haja uma revisão na questão das concessões de rádio para que não predominem apenas os interesses econômicos em detrimento do caráter público de tais concessões.

O rádio nunca vai morrer, pois seu papel jamais será esquecido para o bem de todos que habitam este planeta. É preciso resgatar a história do rádio e buscar incessantemente o fortalecimento e enaltecimento de seu papel para o bem da comunicação e da sociedade.

A voz da comunidade

Tenha você também a sua rádio